\

Welcome to my blog :)

rss

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Vida, é isso?

É triste ver a que ponto as coisas chegam... desde pequena eu sempre quis trocar de pais ou de casa, de vida ou do que fosse, mas no fim das contas sempre pensei que eu exagerava, que fosse só em momentos de raiva e que eu não era tão infeliz assim.


Hoje, agora, nesse momento, eu digo pra vocês que eu não suporto mais meus pais... Deus que me perdoe, mas a mágoa que eu tenho deles e o que eu enxergo eles fazendo comigo... eu quero mais é que eles se ferrem. Eles são mais alguém que eu quero que sofra cada pedacinho do que me fizeram, e lembrem de mim enquanto isso... que o remorso tome conta deles.

Imaginem um lugar impossível de viver, um lugar onde todo mundo te odeia e faz questão de mostrar que tu não é bem vinda, um lugar onde tu não tem o apoio de ninguém... esse lugar é minha casa.
Eu já vinha tendo problemas há alguns dias... e eles tem piorado de uma forma impressionante.

Tudo começa com a comida. Eu simplesmente não tenho nada pra comer, quem me conhece, sabe que eu já sofro porque não gosto de quase nada, e pra piorar, eles fazem comida e não sobra pra mim, eu quero cozinhar pra poder comer e alguém se intromete, nunca tem nada de nada guardado... o máximo que eu como POR DIA é dois paezinhos... se isso é alimentação pra um adulto. Se eu disser pra vocês que faz quase 24h que eu não como nada...

Depois, vem a grana... eu não trabalho e não tenho um centavo pra porra nenhuma. Perco mil coisas, mil passeios, todo mundo fica se oferecendo pra me comprar ou pagar os trecos pra mim, mas pô... se minha família não faz isso, como eu vou deixar que os outros façam? Não é justo, não consigo... parece abuso.

Esse fim de semana foi histórico.
Tudo começou com a idiota aqui perdendo a bolsa de estudos, contei pra eles e eles não deram a mínima. Também... o que eu poderia esperar de pessoas que acham que estudar e fazer faculdade é perda de tempo?
Quando vi meu nome na lista de selecionados, quase dei um grito. Meu pai tava sentado perto de mim, vendo tv e eu acabei ficando quieta, enchi o olho dágua de tanta felicidade e fiquei um tempinho meio que hipnotizada. Depois, quando fui catar os próximos passos, vi que havia perdido a vaga e comecei a chorar... muito. Vocês acreditariam se eu dissesse que o pai viu, minha mãe veio perguntar qualquer coisa olhando na minha cara e ninguém teve reação nenhuma? Era como se eu tivesse bocejando, espirrando... sei lá. Mais tarde eu contei... quiseram saber qual o curso (milagre a mãe não perguntar se era de dia), e meu pai apenas comentou "ah, eles tem milhões de vagas" e eu: "sim, milhões de vagas, milhoes de candidatos, se um não comparece na data que eles impõe, já era", e ele se calou. Morreu o assunto, afinal, não é importante.

Depois disso, tinha a formatura da Isa. Já tinha deixado avisado que eu iria. Também havia conseguido créditos pra ir na comemoração após a cerimônia e dito que precisava de money. Tudo certo, ninguém podia me parar e eu estava feliz com os planos que a gente tinha.
Como já era de se esperar, quando fui me arrumar, fui catar minha roupa e não sei como, nem porque, tudo o que eu queria, eu não encontrava, peguei qualquer uma só pra não ir pelada né... saí do banho esbravejando, batendo portas e xingando o mundo. Minha mãe começou a resmungar, meu pai veio querendo saber o que estava acontecendo e eu virada no diabo. Falei tanta, mas tanta merda... o pior é que eu não me arrependo de nada, porque saiu do coração... talvez a forma que eu digo me deixe um pouco mal, mas o sentimento é muito real. Minha irmã chegou no meio do tiroteio... eu estava com tanta, mas tanta raiva, que tremia, minha respiração estava difícil e eu estava quase que prestes a desmaiar... foi tão tensa a situação que minha irmã sentou do meu lado e perguntou o que eu tinha, e eu "sai daqui, pelo amor de Deus, não encosta em mim!", ela viu que eu estava estranha e se apavorou, perguntando "mana, mana, tu tá bem? Fala pra mim o que tu tem?". Me acalmei um pouco e saí, desejando não voltar mais.
Minha sorte, é que eu acabei conseguindo juntar uns trocados, senão eu não sei como teria me virado pra conseguir a grana. Porque é claro, brigas acontecem nos momentos que eu preciso daquela gente insuportável. Muito simples, eu brigo na hora de sair e... já que tô sendo mal educada, não ganho dinheiro.

Os planos lá com a Isa acabaram não dando certo... mas eu digo pra vocês que apesar disso, entre a hora que eu saí de casa e a hora que voltei, tive um final de semana perfeito. Pessoas que eu mal conhecia, ou nem tinha visto, sendo bacana, gentis e educados comigo. Pessoas se preocupando se tu tá bem, se tu precisa de algo... puxando assunto e tentando fazer tu rir. Amigos que eu não via há algum tempo... quero mais o que? (Não voltar pra casa, né?)

Mas infelizmente, tive que voltar... vim no horário em que mamãe gosta, cheguei e meu pai fez uma carinha até amigável, deitei em seguida, mamãe ainda dormia.
Acordei terrívelmente gripada, mal meeeesmo. Levantei e fui lavar o rosto... meu Deus, quase não conseguia ficar em pé.
Ninguém falou um "ai" pra mim, ninguém perguntou como eu tava, como tinha sido lá, nem à merda me mandaram. Só minha irmã depois de algumas horas trocou algumas palavras, mas nada de mais. Hora da janta e eu fui dormir... acordei passando tri mal, com minha irmã querendo a cama e pouco se fodendo pra mim ali. Levantei, chorando e vim pro pc... até que todos foram dormir.

Pra ficar tudo mais lindo, precisava resolver uns bagulhos urgentes pra amanhã e não tenho um centavo pra passagem, assim como não sei nem se vou conseguir resolver outras coisas que tenho pendente pra semana...
Eu tô doente, tô sozinha, com um monte de gente escrota reclamando da vida de barriga cheia, com uma família que só me destrata e quer me ver fudida, as chances que eu tenho vão por água abaixo e o que me resta é só escreve aqui... será que eu já posso morrer ou ainda falta alguma coisa?
Ah sim, essa dor de cabeça está me matando... Chegam agora? Posso ir?

3 Ideias Novas:

Eliézer Baguatech disse...

vem cá, me dá um abraço!

✿ Dê ✿ disse...

Como pode a tua família ser assim contigo?!
Infelizmente eles estão perdendo a oportunidade de conhecer a filha que tem, estão perdendo a chance de conhecer a pessoa maravilhosa que tu é,quando eles quiser, talvez seja tarde.
Mas tu sabe que tem amigos(malas/chatos/pé no saco)que te amam. \____O____/

Natureza disse...

Baguaaaa _o_

Dê, te amo! Obrigadãããoo!

Postar um comentário

Agora que tu leu toda essa baboseira, tem algo pra acrescentar, opinar ou comentar? Se não xingar, pode ficar a vontade!