\

Welcome to my blog :)

rss

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Minhas fichas estão caindo...

Hoje descobri que não tem lugar pra mim nesse mundo.

Não encontro trabalho, nem ao menos me chamam pra uma entrevista... a não ser naqueles lugares que ninguém mais suporta trabalhar, tanto pelo ambiente, quanto pela função e más condições, e logicamente, eu não estou apta a suportar muita pressão. Não tenho apoio da minha família pra nada que me faça bem, não tenho colo e consolo quando preciso, não tenho motivação alguma pra nada, não me sinto útil nem amada, exceto em raros momentos, aparentemente 'da boca pra fora', não são sinceros, pelo menos não sinto assim. Minhas amigas mais queridas, eram minhas amigas enquanto também precisavam de mim, quando arrumaram namorados/maridos/filhos, simplesmente sumiram... as que ainda sobram, eu sei que logo vão arrumar suas vidas e seguir seus rumos. Minha vida amorosa é um fracasso, me apaixono pelos piores caras sempre... ou ele nem sabe que eu existo, ou gosta de outra (talvez pior que eu), ou é uma pessoa difícil de lidar e tentar iniciar algo, até uma conversa... e quando alguém acaba se interessando por mim, e é bacana, quem não se interessa sou eu.
Que eu não tenho andado em boa fase acho que não é novidade... de bons 3 anos pra cá, sinto que estacionei, talvez eu tenha que começar a acreditar em macumba, pois devem ter feito uma pra que eu ficasse amarrada. Amigos vem e vão, trabalhos não veem, estudos tá difícil, família só piora, e o coração fica cada vez mais idiota. Até certa ocasião e certa pessoa envolvida que eu já poderia ter esquecido, que hoje não tem mais tanta importância, volta o tempo todo pra me assombrar.
Estava pronta pra entrar na internet hoje a tarde... liguei o pc, tentei conectar e nada. Fui verificar e o telefone estava mudo.
Oba! Começamos bem... não, não foi esse o começo, acordei com minha irmã e minha mãe falando merda de mim de novo... como sempre, elas falam o que não sabem, (como boa parte das pessoas que me criticam), mas ok.

Quando vi que não tinha internet, fiquei sem saber o que fazer... pensei em dar uma volta, mas pra onde? Detesto esse lugar, detesto essas ruas, não tem uma praça bacana, um parque perto, nada pra fazer, só casas, mato... pegar ônibus? Não trabalho, né? Não tenho dinheiro e não vou pedir.
Não sabia se deitava, se ia pro quintal, se deitava de novo, se voltava pra rua. Dentro de casa não tem lugar pra mim, a não ser minha cama e o pc (e a limpeza, claro ¬¬'). Se fico deitada, sou uma preguiçosa que não presta pra nada... Ah, sim... Tinha a louça pra lavar, mas eu nem almocei, não sobrou comida, então que alguém lave. Não tem ninguém que eu possa ver, ninguém pra conversar, ninguém pra me fazer compania e me emprestar o ombro ou me fazer rir.
Minha saída foi ficar pensando nessas coisas que tô escrevendo e chorando. Sim, das 13hs até as 16hs chorando, muito. Com raiva das coisas, de mim, do mundo. Magoada, chateada. Sem saber o que fazer.


A impressão que tenho as vezes, é a de que não tenho serventia pra ninguém, não tenho competência pra nada, não tenho lugar nesse mundo.
Sou péssima como filha, como irmã, como amiga, como namorada, como estudante e como funcionária.
Não quero a pena de ninguém, não quero elogios furados 'pra tentar me levantar', mesmo porque, todas as pessoas que ainda fazem isso, daqui a cinco minutos, mostram que isso foi da boca pra fora. É, talvez eu não tenha nenhum mesmo... ou eles ainda não foram descobertos... aff, o que importa?
Eu imagino que MUITA gente passe por coisas piores do que as minhas, aliás, tenho certeza disso. Mas isso não faz com que eu consiga me livrar de tudo o que eu sinto e de tudo o que eu não consigo consertar na minha vida.

Eu estou cansada, cansada da vida, das pessoas, de mim e dessa merda toda. Estou cansada de fazer coisas pelas pessoas, de ficar 'mais um pouco', de perder meu sono tão difícil de ter, por alguém, de me deixar ser ridícula e demonstrar meus sentimentos pelas pessoas de todas as formas, de ficar ouvindo/lendo merda dos outros sem reclamar, de ouvir piadinhas, de que tudo dê errado, de não ter ninguém de verdade do meu lado, e não ter ninguém nesse mundo que faça metade disso por mim, só pelo prazer de me ver bem. Estou cansada de existir.

Ah, pra terminar: caso tu tenha vontade de dizer que eu só reclamo e que eu tenho que fazer algo pra mudar, eu te poupo do trabalho e te respondo: VAI PRA PUTA QUE TE PARIU. Obrigada.

3 Ideias Novas:

Menos disse...

Acredite, sei bem como é...

(Não vim aqui consolar, elogiar, puxar saco pra tentar levantar moral nem muito menos xingar. Não te conheço nem o suficiente pra saber por onde fazer um falso elogio.)

Mas, é, me falta o sentimento agora, mas sei como é (tirando a parte da idade, claro).

Não vou dizer que passa, que seja otimista, que blablabla alto astral. Eu nem penso assim. Mas assim, mantenha-te a ti mesma. Isso é sim o suficiente. Se for vir algo, que venha pra ti. Se não, no ruim tu já tá. .-.

Whatever. Não digo também pra não chorar nem ficar triste pois isso faz parte, principalmente quando tem motivos.

Bom, enfim...

Natureza disse...

Cumé a história da idade? Me chamou de emo e agora me chama de velha? Baaah...

auheahehoaiuehaiuhe
brincadeiras a parte...

É, acho que é bem nessas mesmo... o mais engraçado, é que esse tipo de 'apoio', a gente recebe de quem a gente não espera, ou de quem a gente mal conhece...

Obrigada, de coração ^^

luis disse...

ô Naty...
bom, eu não posso tentar levantar teu ânimo, nem dizer o que penso, pq depois disso tudo vai parecer mentira...
Tu sabe que eute considero e que detesto te ver' assim...
Tu não imagina o quanto eu queria poder fazer alguma coisa concreta pra te ver' melhor...

Diante disso, só posso torcer pra que tu possa te livrar de tudo isso.

Postar um comentário

Agora que tu leu toda essa baboseira, tem algo pra acrescentar, opinar ou comentar? Se não xingar, pode ficar a vontade!