\

Welcome to my blog :)

rss

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Mente, mas não aumenta tanto, é feio

Uma das coisas que eu tenho NOJO e sinceramente, tenho vontade de matar quem faz isso: pessoas que falam de mim pros outros e contam seu lado inventado e dramático da história.
Cara, eu fervo de raiva. Por que demônios as pessoas precisam tanto inventar coisas que não existem pra ficar como vítimas? Será que as pessoas não podem agir como adultos nunca?

Eu tenho uma mostra disso em casa, minha família tá sempre conversando pelos cantos, falando mal de mim e falando/contando coisas que não existem, pra tentar me ferrar um pro outro. Como se todos tivessem necessidade de me botar contra os outros, por algum motivo que eu ainda não descobri. Minha irmã vive se fazendo de vítima e botando a culpa em mim sobre um monte de coisas e em 98% das vezes eles não vão querer saber minha versão, a sorte é que eu quase sempre escuto e acabo tirando a história a limpo depois porque fico com raiva de tanta merda.

E então, esses dias DO NADA, eu levei um unfollow de alguém que dizia gostar muito de mim, do meu jeito, dentre outras coisas bonitinhas que ele se desdobrava pra dizer. De verdade? Fiquei um pouco
pasma. Alguém que se diz sincero, tranquilo, dar unfollow em alguém sem um motivo e sem conversar antes? Sim, porque se supõe que exista um problema a ser resolvido, né?
Me irritei e devolvi o unfollow. Mas deixei a pessoa adicionada ainda em Orkut e MSN. Só não quis ter que ficar lendo twetts de alguém que não mais me segue, faço isso com pessoas famosas ou com quem tem coisas a dizer, não com pessoas normais, sem ofender.

E hoje, mais uma vez, da série "Minta sobre a Natu e ganhe um troféu de maior ator do mundo", fiquei sabendo que ele andou se queixando de mim.
Primeiramente, desde o início eu deixei bem claro que tinha hábito de não puxar assunto, porque eu simplesmente não tenho assunto e odeio que o papo morra, me sinto mal, como se eu tivesse incomodando. Em seguida, fiquei bastante chateada com o tal unfollow... totalmente sem sentido, e não tive vontade de falar com a pessoa mais, e se fosse ia ser grossa.
Então eu descubro que a criatura se queixou dizendo que tinha tentado VÁRIAS VEZES puxar assunto comigo e eu o ignorei completamente, que eu era muito estranha, que nem pra responder um boa noite eu prestava e que não dava pra entender a cabeça das pessoas.

Pois eu conto a verdadeira versão dessa história:
A única vez que eu vi a bendita janelinha piscando aqui depois desse fato lindo, foi quando eu estava AUSENTE, preciso dizer o significado dessa palavra ou alguém consegue entender que quando alguém está ausente quer dizer que ela NÃO ESTÁ? O proprio MSN não se encarrega de dizer que "Fulano está ausente e pode não responder", preciso de mais argumentos?
Em seguida, eu não sou estranha. Tá, eu sou... mas será que a criatura não lembra do unfollow sem sentido? Ou eu devo reaparecer cheia de amor pra dar e ainda agradecer pela educação, sanidade e amor? A seguir, eu não presto nem pra dar boa noite? Ó, que novidade, minha mãe também diz que eu não sirvo pra nada, falou uma grande coisa, campeão! E pra terminar, minha paciência com chiliques alheios e com emisses foi pro beleléu há décadas.
Sapessoa ganhou de presente, minha ausência da lista de contatos dela. Por mim, um a mais, um a menos... eu tenho coisas mais importantes (e sérias) pra me preocupar e não vou mais deixar que pessoas infernizem minha vida ou me façam perder tempo com coisas desse tipo. Minha decepção não começou por aí, tem mais coisas debaixo do tapete, eu tenho um maldito dom de descobrir coisas, talvez minha vocação seja pra ser detetive, descubro o que quero e principalmente o que não quero.
Acho muito bom virar a página, antes que a merda comece a feder, tenho estômago sensível, melhor evitar mau cheiro.

2 Ideias Novas:

Drika disse...

Gente minha mãe tem essa mania. Eu juro que as vezes aumento as coisas mas eu me controlo ao máximo. Minha mae tem esse dom, esses dias, ela me chamou em casa e me disse que meu padrinho estava muito doente, quase morto na cama de casa e que minha madrinha nao queria levar ele para medico nenhum. Eu fiquei apavorada, fui lá ver ele no mesmo final de semana. Quando cheguei, ele estava fazendo churrasco e tomando cerveja, como sempre. Esse tipo de coisas que as pessoas aumentam, alias, esse hábito de aumentar os fatos, mesmo que sem intenção, me deixa tão puta da cara.

Natureza disse...

Pois é.
Se as pessoas parassem pra pensar no quanto elas perdem fazendo isso, deixam de ter credibilidade e te ter a tua confiança.
Fazem papel de bobo.

Na boa? Tem mais é que se fu mesmo

Postar um comentário

Agora que tu leu toda essa baboseira, tem algo pra acrescentar, opinar ou comentar? Se não xingar, pode ficar a vontade!