\

Welcome to my blog :)

rss

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Preconceito é uma droga

Se pararmos pra analizar, quantas pessoas preconceituosas a gente conhece? Quanta gente ridícula que se acha melhor do que os outros que são diferentes deles?

Eu acho isso uma merda!
Poxa, Deus deu uma vida pra cada um, justamente pra cada um tomar conta da sua, o que me interessa se fulano é gay? Se sicrano é emo? Se beltrano é de um jeito ou tem um tom de pele diferente do teu.
Aceitar as diferenças e aprender a conviver com todo mundo.
Será que é tão difícil isso?

Eu tenho amigos que volta e meia me dizem: 'ah, eu não vou falar com aquelas pessoas, são todos uns chatos, falsos e só me tratam mal...' E eu me pergunto: O que ele fez de bom pra entrar no grupo? O que ele passou quando quis chegar no tal grupo? Será que ele foi simpático, educado, cordial... Não! Tudo pq ele olhou de longe o grupo e deduziu, da cabeça dele, como aquelas pessoas eram, talvez se baseando no próprio jeito.

Preconceito poderia ser explicado, simplesmente separando a palavra: pré - conceito
Obter o conceito de algo sem conhecê-lo direito. E isso é muito verdade, pois pessoas preconceituosas não param pra conhecer alguém primeiro, vão direto na cor da pele, na roupa, no que ela pode transparecer apenas visualmente. Mas e se por trás daquilo que tu vê, existir alguém super legal, divertido, sincero, honesto, amigo...? Tu nunca vai saber se ficar escolhendo livros pela capa!

Eu sofri muito preconceito na minha infância. Tudo pq sou hiperbranca! O que convenhamos, não tem ligação nenhuma com meu caráter, meu jeito, minha simpatia ou antipatia, falsidade ou sinceridade, ou tem? Uma cabeça pensante diria que não. Um cérebro de minhoca ficaria em dúvida e um acéfalo diria sim!
Quando pequena eu achava tudo terrível, chorava, não queria ir pro colégio, pq sempre tinha algum mané pra me chamar de albina, dentre tantos outros apelidos mega carinhosos... com o tempo fui me acostumando com os apelidos, já nem ligava mais... e hoje não tô nem ae, se não quiser me ver, feche os olhos. Aprendi que cada um de nós é de um jeito, somos iguais com dezenas de diferenças, e que muitas coisas se tornam pequenas e/ou até imperceptíveis quando se dá atenção à outras.

Eu acho de um péssimo gosto ficar criando caso por bobagem, ficar criticando os emos pelo jeito deles, por seu gosto musical ou suas roupas, criticar pagodeiros, roqueiros, sertanejos..., pessoas humildes, pessoas não tão bonitas, pessoas com alguma deficiência, sei lá... se todo mundo parar e olhar bem pro espelho, vai ver que não é perfeito, os olhos não olham certinho na mesma direção, o nariz é pequeno demais, grande demais, fino demais, bolotudo demais, suas pernas são tortas, seus braços são finos, sua barriga é enorme, seu tom de pele é estranho, tu caminha esquisito, tu tem a voz insuportável, teu cabelo é terrivel ou tu tem mau hálito... É IMPOSSIVEL que tu seja perfeito, e tenho certeza que tu não deve gostar que ninguém te critique ou fale de algum 'defeito' teu, portanto, amigo, cresça, tome uma postura adulta e deixe de se apegar a esse tipo de coisa ridícula. Vive a tua vida, trabalhe, seja honesto, ajude a quem precisa e se precisar, vá se catar!

PRECONCEITO NÃO TÁ COM NADA, TENHO PENA DE QUEM O TEM, JURO!

3 Ideias Novas:

luis disse...

HAHAHAHAHA concordo completamente contigo! E me arrisco a dizer, me baseando nas pessoas mais preconceituosas que eu conheço, que o problemas está NELAS. Algo NELAS a incomoda tanto a ponto de começar a notar defeitos nas outras e criticar tudo o que fuja do 'perfeito' como tu disse. Observa bem, essas pessoas sempre tem algum tipo de complexo pessoal... E eu também acho uma merda.

Natureza disse...

Sabe que tu tem razão? :)

✿ Dê ✿ disse...

Pooorra!!!
Muito bommmm teu texto!!!
Pode posta pooorra nos comentários?

=P

Postar um comentário

Agora que tu leu toda essa baboseira, tem algo pra acrescentar, opinar ou comentar? Se não xingar, pode ficar a vontade!