\

Welcome to my blog :)

rss

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Pô, mãe... assim não dá, né - Parte 1



Deus que me perdoe, pelo que eu vou dizer agora, mas eu não aguento mais minha mãe. 


Agora era pra ela, no mínimo, ser a pessoa mais feliz daqui de casa, há algum tempo, pelos diversos problemas que tivemos com a casa, ela entrou em depressão, antes de mais nada, eu sempre disse que tudo isso não era verdade, sempre enxerguei nela, um desespero enorme em chamar atenção, em se fazer de vítima, em tentar mostrar que sofre mais e sempre tive pavor disso nas pessoas, sempre me incomodei e quando estourava, falava isso pra ela e quem quisesse ouvir, em alto e bom som, e todo mundo me xingava por isso.

Pois bem, segundo ela, o que ela se transformou de uns tempos pra cá, foi por causa da bendita casa e desses tais problemas, que no resto estava tudo bem, e ela se desiludiu com a vida por isso. Sinceramente, eu não acho que isso seja motivo, não que ela não possa ter ficado chateada, estressada e o que for, mas não A ESSE PONTO. Mas como cada um lida com as coisas de uma forma, eu finjo que acredito e deixo como tá.

Então entramos em um ponto importante, pensem comigo: tu tem um problema, ele tá sendo solucionado e tá tudo se encaminhando da maneira que tu queria. Se tu tá mal por causa dele, não é óbvio que tu tenha, senão a cura do teu mal, ao menos uma melhora? Eu acho isso tão óbvio que acho ridículo até dizer, mas né. Só que isso não acontece, o que me faz pensar que eu estava com um tantinho de razão quando eu dizia que a coisa não era bem por aí.

O pai tá se desdobrando em mil pra fazer TODAS as vontades dela, inclusive pra reformar essa bendita casa do jeito que ela sempre sonhou, e ela não mexe uma palha pra se ajudar, não reconhece absolutamente nada que tu faça por ela, não faz absolutamente nada nem por ela nem por ninguém. Nós também, todos a volta dela, fazemos o possível pra agradar e nada adianta.

Post dividido, pra torná-lo mais fácil de entender e menos cansativo do que um post enorme. Assim tu pode, entre um e outro, pegar um café, ir ao banheiro ou deixar pra ler mais tarde, quando não tiver sono
Passe para a segunda parte, clicando aqui.

2 Ideias Novas:

Jéssica C. disse...

Sério, sua mãe é a minha mãe? Minha mãe é exatamente igual a sua. Ela decidiu parar de fumar há um mês +ou-. Ela conseguiu e tal, está até hoje sem fumar. No começo ela estava mal por causa do cigarro. Hoje ela mal se lembra que fumava. Mas descobriu que meu pai arrumou uma namorada. Daí fica de mimimimi e joga a culpa na abstinência, diz que tá deprimida, se eu não fico perguntando 'mãe, tá tudo bem?' ela fica com raiva de mim por uma semana... Uma merda! Fica dizendo que meu pai saiu lucrando, que arrumou algo melhor, pra gente ficar com peninha dela e ficar consolando. Eu já perdi a paciência. Sei exatamente como é a sua situação.

Natureza disse...

Nossa!
Ninguém merece isso...

Eu sei que não é pq tu é mãe que tu deixa de ser um ser humano, tb tem problemas, fraquezas e tudo mais, como nós, os filhos... mas algumas coisas elas tem que aprender a lidar, eu acho quase uma regra: mãe tem que ser mais forte que os filhos. Elas que tem que "saber mais", que pensar antes, que dar exemplos, não o contrário. Elas seguram nossas barras, não nós, as delas.

Postar um comentário

Agora que tu leu toda essa baboseira, tem algo pra acrescentar, opinar ou comentar? Se não xingar, pode ficar a vontade!