\

Welcome to my blog :)

rss

domingo, 27 de dezembro de 2009

Adeus, você! ------------- Rabito - Parte Final


A tortura terminou.
Não a minha, mas a dele.
A minha começa agora.
Fico aliviada por ele, por não aguentar mais ver o coitadinho sofrendo, gemendo de dor, tentando se levantar e não tendo forças, tentando comer e vomitando tudo... queria poder ter feito alguma coisa, por uma criatura que mesmo sem querer, ou sem saber, fez tanto por mim, fez com que muitos momentos ruins meus tenham sido mais leves, ou mais suportáveis, só em ver aquele par de olhinhos pretos e brilhantes me olhando e me dizendo: 'Ei, força! Eu to aqui contigo!'. Muitas vezes parecia que só ele estava.
Não é fácil se desligar de uma 'relação' de quase 15 anos, não é fácil dar adeus a quem foi talvez uma das melhores coisas que já te aconteceram, não é fácil deixar partir quem só te fez bem enquanto esteve contigo.

A tortura dele teve fim e eu agradeço a Deus por isso, apenas não queria ter que conviver com essa falta, com esse buraco no peito, com a sensação de que eu perdi uma coisa imensamente valiosa, da qual jamais vou conseguir substituir de nenhuma forma.

Pra muita gente pode ser que eu esteja falando uma imensa bobagem, ou fazendo tempestade em copo dágua. Ok, cada um sabe de si, sabe o que lhe é importante e tem uma opinião (ou não). Um cachorro é sim, apenas um cachorro, jamais eu compararia ele a minha família ou a meus amigos, aqui, animal não fica dentro de casa, não sobe na cama nem no sofá, come resto de comida, toma banho uma vez a cada 20 anos, mas não deixa de ser importante, de ter valor, de ser amado e de me deixar com o coração totalmente despedaçado, quando se vai.

Ninguém vai ter noção do quanto eu chorei durante esses dias, ninguém vai ter noção do quanto eu to chorando escrevendo esses posts, muito menos, ninguém vai ter noção da dor que eu to sentindo, me sinto zonza, me sinto perdida, me sinto sozinha.

Hoje, eram aproximadamente 9hs da manhã, eu ainda dormia e fui acordada por uma coisa estranha: ouvi uma voz, de guria, falando em alto e bom som: 'O RABITO MORREU!', acordei assustada, enchi os olhos de lágrimas e rezei pra que fosse apenas meu medo... infelizmente não era. E o pior: foi maisou menos a essa hora, que meu eterno cachorro preferido, partiu, me deixando sozinha!
Coisas da vida, da qual a gente não consegue explicar.

Fico mais aliviada em estar sozinha em casa [enquanto escrevia esse post], algo que me faz falta de vez em quando, poder chorar, gritar, lamentar e ficar com o olhar distante enquanto as lágrimas rolam sem controle, é algo que precisamos nessas horas, sem que ninguém venha nos dizer: 'não chore!', pois isso é impossível.

Amiguinho, companheiro, parceiro, fica bem, fica em paz... descansa aí, pq tu merece! E obrigada pelos momentos maravilhosos que tu me deu, durante todos esses anos.
Eu te amo, eternamente!
E não, tu não era só um cachorro!

2 Ideias Novas:

fran disse...

Aiiiiiiiiiiiiii Naty...
Que liiindo isso!!
Me EMOcionei com tudo q vc escreveu..e achei tudo PERFEITO...Devemos ter mesmo esse amor aos nossos caninos...Pois muitas vezes eles sao nossos melhorees amigos(pra contar segredos entao...neem se fala)
Ja tive vaaarios caes,q soh um morreu descentemente (de velho) os outros 4 morreram envenenados ou atropelados e isso me fez sofrer muito =/

Hoje tenho uma chow chow misturada com Poodle.é quase uma criança,no quesito obediencia,nossa...obedece mais q qualqr criança ae >.<

Tenha força ta amiga *----* Que concerteza ele vai ta la no ceu canino muito feliz por tudo q vc fez por ele >*< Beijão queridona

Natureza disse...

Cumé que eu não vi esse comentário antes? ¬¬'

Fran, animais são, sem sombra de dúvidas, nossos melhores amigos! Devemos dar valor a eles, como eles nos dão. Obrigada pelo teu comentário! =)

O mais legal, é que eu tava catando coisas aqui, e esse post apareceu, justamente esse, um ano depois! Na véspera de completar um ano.
A saudade dele existe... graças a Deus a gente supera essas coisas, né?

Postar um comentário

Agora que tu leu toda essa baboseira, tem algo pra acrescentar, opinar ou comentar? Se não xingar, pode ficar a vontade!